Destino e Alma Gêmea


Você está ajudando o destino?


Vivemos num tempo onde a pressa por está com alguém faz varias pessoas saírem por ai numa espécie de caça, entretanto o problema é o que vem nessa rede, pois não se trata de nenhum tesouro, mas sim de pessoas que estão à procura de relações rasas e sem vinculo afetivo. Essa atitude não seria problema se ambas as partes estivessem em comum acordo, mas sabemos que na maioria das vezes um lado mesmo tendo se entregado sem garantias de compromisso acaba fantasiando novos envolvimentos e quando isso não acontece à ficha acaba caindo e as atitudes posteriores podem ser tão desastrosas ao ponto que a própria pessoa nem imaginaria que as teria. A vida gira em torno de um ciclo chamado plantar e colher e nosso destino pra se cumprir depende principalmente de nossas escolhas.

Pessoas que entram na fase de lutar por aquilo que não faz parte de seu destino acabam por construir uma montanha a frente deste. Nesse momento você pode está se perguntando ao ter lido a afirmação acima: Cigana Mah, mas como saber o que faz parte de nosso destino? 


A meu vê tudo que nos causa sentimentos bons, tudo que nos deixa com a consciência tranquila e com o coração cheio da reciprocidade advinda de nossas ações, exatamente, pela razão de que ninguém veio a essa dimensão condenado para apenas sofrer, então se insistimos no que nos causa dor, raiva e vontade de vingança estamos nos distanciando de nosso propósito (destino) que é o aprendizado. 

Numa visão espiritualista estamos nesse plano para aprender uns com os outros, então a sina de todos nós se alicerça nessa ideia. A lei do retorno na linha espiritual é associada ao destino nossas ações não são lançadas só em direção ao nosso semelhante elas são de imediato laçadas ao universo que as devolve não como forma de nos punir ou de nos pagar, mas como meio de nos ensinar o que é certo e o que não é. Numa visão materialista você pode ser refém da condição em que tenha nascido não se esforçando para mudar a realidade em que está inserido, mas também pode fazer escolhas e tomar decisões que podem mudar completamente esse cenário. 

Tem gente que chega a nossa vida, por exemplo, apenas pra ser instrumento do destino para que outras pessoas ou situações cheguem e aconteçam. Quando insistimos em manter alguém em nosso caminho que não quer ficar interferimos no livre arbítrio do outro e acabamos virando um empecilho, pois interrompemos o ciclo natural das coisas e essa escolha tem consequências que com o tempo se mostrarão bem claras. Num primeiro momento enxergar o papel de quem chega a nossa vida é difícil, mas uma análise racional depois de cada término pode ser de grande ajuda. Reflita a seguinte frase: Porque essa pessoa saiu da sua vida pode ser a resposta para o porquê de esta ter entrado.

Amigos costumam nos apresentar outros amigos e numa dessa você pode encontrar aquela pessoa que vai fazer seu coração bater mais forte, mas aquela amizade que uniu você a outras pessoas pode até mesmo sem motivos acabar e o significado disso é justamente que de alguma forma o que precisa chegar até você irá conseguir chegar por mais que demore, por mais que a “montanha” que você construiu seja íngreme.  Há inúmeros casos de pessoas que chegam à vida de outras por caminhos que jamais imaginariam que seria o motivo usado pelo destino. Citei esse exemplo como forma de você entender que às vezes uma pessoa chega à nossa vida pra nos trazer um aprendizado e ou para nos fazer conhecer outra pessoa cumpre sua missão naquele momento e segue o curso de sua própria vida. Veja bem: essas pequenas missões que compõem nossa vida são apenas recortes passageiros, pois nossas missões pessoais são muito maiores.

Quando falamos em destino o primeiro pensamento da maioria das pessoas é: “quando irei encontrar minha alma gêmea”? O ponto é que a ansiedade por essa chegada ou mesmo por questão de ter o que mostrar para o círculo de convívio social gera bloqueios e problemas. Fundamentada nas inúmeras consultas de coach relacional que já realizei observo que a frustração da "pessoa certa" não aparecer em quem mais minhas consulentes projetaram suas intenções é algo que as deixam num estado de imenso medo por estarem pensando no futuro e nessa corrida de "preciso arrumar alguém" acabam por insistir em relações que na real não as preenchem e esse vazio que já deveria ser uma carta pra si mesmo de "pula fora enquanto resta dignidade" acaba gerando comodismo pela falsa crença de que não são capazes de arrumar outra relação. 


O tempo aqui nessa dimensão pode parecer uma eterna espera, porém tudo que carece ser nosso está procurando uma forma de chegar é como um quebra-cabeça confeccionado de ímãs, as peças existem e estão se atraindo ainda que distantes.  

Não tenha pressa, não se submeta a relações indignas para ter o que apresentar pra sociedade, pois quem banca as consequências de uma escolha tomada tendo base os valores do outro será você mesmo não outrem.

Mantenha distância das pessoas rasas que porventura você tenha se envolvido, estas não tem nada a oferecer, pois na verdade estão preocupadas apenas em alimentar o seu próprio querer momentâneo e quem cair na rede estará valendo. Não se rebaixe ao risco de perder sua dignidade na esperança de que essa pessoa mude de que num passe de mágica ela vire o príncipe ou a princesa de seus sonhos, sugiro que você acorde arrume as malas e vá embora da falsa necessidade de querer impor o seu nível de consciência no outro. Quando nos submetemos a relações indignas na esperança do outro mudar andamos em círculos e a consequência disso é “desperdiçar” nossa existência atual. O amor é leveza e simplicidade, ninguém precisa da mendicância para recebê-lo.

Se alguém não quer permanecer ao seu lado por mais que doa dê a este o direito de ir, liberando o caminho do outro, por conseguinte, o nosso é liberado. Se nesse momento você está vivendo a situação de insistir numa relação que anda de mal a pior reflita se realmente você precisa continuar nesta pense também nas escolhas que ainda pode fazer.  Ninguém ao nascer recebe um manual de instruções, por isso não se martirize quando errar, não se identifique com o erro reconhecê-lo e ter atitudes diferentes já redireciona nossa vida. A maior dificuldade que o destino encontra é a nossa identificação com as escolhas erradas, a permanência nestas, ou seja, nossa inércia, por isso não pare diante das dificuldades seja um imã agindo de forma que o seu destino se conecte. Acredite na premissa que quando nos movimentamos nos tornamos magnéticos e consequentemente ajudamos o destino a se cumprir é como um convite de: “pode entrar a casa é sua”!

As almas dos companheiros de destino nunca estão separadas elas apenas estão “adormecidas” e quando o encontro acontece estas despertam porque o destino se cumpriu, por isso que quando o verdadeiro amor chega olhamos o mundo sob uma nova percepção: tudo ganha mais cor, a lua que sempre esteve ali ao nosso dispor e imperceptível ao nosso olhar passa a ser percebida, abrimos a janela para o sol entrar, a vontade de viver se expande, escutamos os passarinhos cantar porque estamos presentes genuinamente, brindamos cada momento, sentimos tanta alegria que compartilhar o bem passa ser reconhecido e aceito como nossa maior missão no mundo. Nada é mais forte que a força do destino, pois esse tem como base o AMOR.

Autoria: Cigana Mah 🌷
_________________________________________________
Oráculista na Consultoria: Astral Cigano

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Ao compartilhar cite a autoria.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo