Stalker- Não Seja Um


Quem está te olhando nesse momento? 

STALKERS


Stalkear a vida dos outros vira um vício principalmente em casos onde há ou houve um envolvimento relacional real ou interesse de um lado de cunho amoroso ou vingativo. Em tempos de rede social uma curtida vira um avalanche na autoestima, por exemplo, de quem espera ser percebido (a) por aquele (a) que nutre expectativas. A pessoa fica tão obcecada que já acorda e a primeira ação do dia é vê o que a pessoa de seu interesse fez. Definitivamente dedicar grande parte do tempo a vasculhar a vida de outra pessoa não é saudável emocionalmente. 

Nós ciganos, por exemplo, amamos ouvir as histórias dos idosos por reconhecermos que sua bagagem de vida é algo sagrado. Desde cedo aprendemos que a vida do outro merece nosso respeito e atenção seja para ouvir seus problemas e tristezas, ou seus aprendizados e alegrias. Ouvir sobre o passado ou mesmo sobre as experiências recentes de uma pessoa torna-nos conhecedores de uma sabedoria que ainda não possuímos seja por nossa idade seja por não termos vivenciado ou presenciado a situação. Acreditamos ser uma tremenda perca de tempo viver uma vida acompanhando alguém por má intenção sendo que podemos usar nosso tempo para coisas bem mais proveitosas. Perseguidores não tem essa noção de que a bagagem da vida de outrem é muito mais interessante do que persegui-la com um intento negativo. 

O "stalking", prática de perseguir alguém, não acontece apenas por motivação de término de um relacionamento ou por uma fantasia relacional, também tem casos de inveja por motivos distintos ou vingança, como também situações onde o alvo da perseguição são as amizades, família e atuais relacionamentos amorosos da pessoa que o stalker nutre uma expectativa ou tem uma intenção ruim, portanto ninguém está imune a passar por uma situação desse tipo.

Às vezes as pessoas não levam muito em consideração ao perceberem que estão sendo observadas ou que sua vida está sendo acompanhada por alguém de um modo invasivo, confundem a atitude com ciúme ou com sentimentos que aparentemente não devem ser levados a sério. Reflita sempre em que cadeira você está sentado do perseguido ou do perseguidor, pois ambos precisam de libertação! 

É um erro romantizar atitudes que ferem a dignidade e denominá-las como amor. Espiritualmente falando perseguir uma pessoa nos aprisiona a esta de modo que no fim o mais prejudicado seremos nós mesmos. O perseguidor não vê o tempo passar, pois está condicionado a acompanhar os passos de alguém e com isso acaba por esquecer-se de si mesmo. Essa dependência da vida dos outros o faz cativo de um querer, na maioria das vezes se não todas, alimentado por seu ego ferido, por isso jamais a atitude de um perseguidor é por amor. Qualquer justificativa em prol de aprovar a atitude de um stalker “cai por terra” porque todos nós temos o direito à privacidade e a ter nossa vontade de manter distância respeitada. Não, não é amor demais é amor por si mesmo de menos. O perseguidor geralmente é alguém sem autoestima e nutre por outras pessoas sentimentos de posse e de controle. Este sempre coloca na vítima o peso de ter a sua felicidade, por isso ao receber uma negativa ou por vê-la como ameaça as coisas podem realmente tomar rumos desastrosos. 

O hábito de enxergar o outro como alguém dono de suas vontades nos faz liberto do insight de que podemos julgá-lo, persuadi-lo ou condicioná-lo em nossa cobiça. Olharmos o outro como alguém interessante que gostaríamos de ter em nossa companhia, mas na falta dessa possibilidade o admirarmos nos inspirarmos e respeitarmos suas vontades e escolhas é um grande passo em prol de nossa evolução e na nossa construção enquanto pessoas maduras emocionalmente. De repente aquela curtida que porventura vimos nas redes sociais não nos fere porque estamos conscientes de que independentemente do que ela seja não nos cabe à interpretação. De repente a demissão de um emprego foi para que portas melhores de abrissem. De repente aquele relacionamento não foi pra frente ou mesmo nem chegou a acontecer por que era melhor assim. De repente aquela pessoa não quer ser mais nossa amiga porque já não tem afinidade com nosso modo de pensar e tudo bem. As circunstâncias que levaram uma pessoa a romper, se afastar ou mesmo nunca ter chegado perto de nós não deve ser motivo para nos dedicarmos a prejudica-la. Seja um “perseguidor” de sonhos não de pessoas. 


Autoria: Cigana Mah 🌷
_________________________________________________
Oráculista na Consultoria: Astral Cigano


⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Ao compartilhar cite a autoria.

Um comentário

  1. Nossa, para mim isso. Estou saindo casualmente com uma pessoa e o fato de simplesmente querer mais atenção me faz stalkear, a gente até acha que não tem nada demais, mas depois torna-se algo sem controle, como você falou. É algo que requer muita atenção e inteligência emocional, espero que os mantras ajudem...

    ResponderExcluir

Topo